Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Quase Diário

O Quase Diário

encontramo-nos a meio do caminho.

23.08.17, Joana Cavalcanti

Saberes a minha pessoa de verdade está a ser a fase mais bonita desta vida. Eramos miúdos, agora adultos. Chegas a um ponto de viragem no amor quando cresces com alguém em que começas a reconhecer, a aceitar a amar. A ver detalhes novos a estranhar outros. Mas quando entranhas, quando perdes o medo, quando dás o grito...descobres este amar loucamente de verdade.

Dizemos quem somos, mostramos sem medos, porque é amor, e o amor não se quer com meias verdades ditas.

Quero-te hoje tanto. Quero-te todos os dias neste tanto. Quero todos os teus detalhes, todas as ambições, gostos, autenticidade. Quero o teu colo quando me falas sem parar do teu dia...gosto tanto... Quero os teus planos e os meus. Diferentes, mas tão espetaculares juntos. 

Eu tinha tanto medo de os juntar e do choque...mas Tu sempre soubeste: encontramo-nos a meio do caminho. E era tão certo que esta é a verdade a que sei que me vou agarrar quando houver dias maus, que me vai lembrar o quão bons somos juntos. Que às vezes as rotinas levam a que o amor se misture nelas e surgem discussões sem sentido se olharmos para o tão bom que somos juntos. No amor nosso, neste amor tão forte e louco de bom, bem fora das misturas a que o stress, ansiedades e o cançaso trazem...como a qualquer casal real).

Quero-te como me queres a mim. Aquele "Mim" que no domingo em metáfora destapaste e te deixou sem jeito. Meio envergonhado. Como num primeiro encontro. Quero-te como hoje a achar provocante nas tuas palavras o meu lado rebelde. (aqueles detalhes dos piercings minimalistas na orelha e tatuagens discreta de "bom gosto". Sem o lado certinho que quem não me sabe e tem a mania de pintar, por promenores como o não gostar de chegar atradada). Mas tu vês-me em toda à minha esfera. Vês como ninguém. Quero-te tanto. Ainda mais por isso. Quero-te a ti em toda a tua esfera numa aceitação plena.

Quero-te como me queres a mim. Quero-te em edredos brancos, tapada até meio. deitada, de costas sem nada. Trazes-me um chá e beijas-me a pele suave do meu creme hidratante favorito.

Quero-te neste conhecer a sério, bem quase como que de novo, sem tabus e sem agradares, ser tua neste meu sei que vieste para ficar sem ir...isto "é privilégio".

Amo-te. Loucamente.