Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Quase Diário

O Quase Diário

Abelha não pica?

14.01.19, Joana Cavalcanti

847e8f3ddc4782d8759e0ad13d1dca96.jpg

"abelha não pica" é uma alusão a não termos medo de arriscar, pois pode correr mesmo muito bem.

 

a ideia não é mentira. quando tinha cerca de dez anos e estávamos em pleno junho numa maratona do colégio, uma abelha pousou sobre o meu ombro. entrei em pânico claro, pedi ajuda mas estava tudo tão preocupado com a meta ou com mais medo da abelha que eu que seguiram sobre a areia fina, deixando pó "de tosse" num rastilho.

 

tentei ficar imóvel, não sabia assobiar (e ainda mal sei!). a abelha parecia querer picar. não sei bem porquê desatei a correr a sentir um frio imenso, do  género - "estás por ti, safa-te miúda".

 

corri de lágrimas nos olhos até à meta, a tentar pensar em canções para me distrair, sempre com a abelha no ombro, e sempre de olho nela e naquele espigão.

 

cheguei à final, ela voo. nenhuma picadela. a adrenalina disparou.

 

soube ali que abelha não (nem sempre) pica. que vale a pena seguir estes "gut feelings", esta intuição dentro de nós que sabe exactamente o que fazer e como fazer - " Estás por ti, safa-te miúda-já-mulher-de-M-grande", segue sonhos. Abelha não te picou.

Igual a Ti

13.01.19, Joana Cavalcanti

Ponho a Taylor Swift em volume máximo, desta vez sem me importar com os vizinhos, bato dois ovos a cantarolar e de avental vestido. Chateio o meu gato com festas, e de seguida chateio-me com ele por ter posto a pata nos ovos batidos...Danço e Canto entre frigideira e colher de pau, numa boa disposição e bem-estar comigo mesma.

Um bem estar e amor próprio que consegui com muito trabalho interior, com muita aceitação acima de tudo, com muito respeito e amor que vem cá de dentro.

Trata-se de saíres lá para fora sem medo com um vestido, sem vergonha de celulites (não faz mal, usa um até aos joelhos para começar), e arrisca ir para o pé das ditas miúdas giras de vestido curto e justo, sentindo-te gira. Nem mais nem menos. Igual a ti. Autenticidade.

É com o amor próprio que começas a arriscar. A seguir os teus sonhos, a viver, a amar os outros por completo, e acima de tudo a ti própria.

Continuei a dançar na cozinha, sem me chatear com o volume da música ou qualquer possibilidade de ridículo da situação. Porque se alguém me visse assim, eu era simplesmente uma miúda já mulher, no momento...super feliz.

Destralhar

07.01.19, Joana Cavalcanti



Tralha, tralha, tralha...Começa tudo com tralha!

Estava sentada ao computador a fazer um curso online. Tudo o que precisava era de uma máquina e de mim mesma, (ponto). Olhei à volta e vi livros empilhados, revistas, sacos e uma vontade de sair dali a correr...nada estava alinhado aos meus princípios, as escolhas de coração estavam misturadas entre escolhas por impulso, a desarrumação era óbvia por falta de espaço. Algo tinha de mudar.

Minimalismo. O Hygge e a sua cozyness e harmonia!

Viver, escolher com intenção! Um mote que ficou gravado na minha mente e me fez saltar de vontade de mudar e aprender mais e mais sobre este mundo em que tudo é intencional, não há desperdício, a arrumação e limpeza são obviamente mais fáceis, e não acumulamos! Não chegamos aos extremo de ter uma divisão da casa só com tralha: "para dar a volta um dia destes quando tiver tempo".
Existem os modelos de capsule wardrobes, e vemos as nossas contas e mundo cheio de leveza equilibrar-se.

Amanhã lanço e começo já o desafio Jogo dos 30 dias (The Minimalists): dia 1 destralhar 1 peça/objecto, dia 2 destralhar 2 peça/objectos, dia 3 destralhar 3 peças; e assim por diante, sempre no mesmo esquema até atingir os 30 dias.

Quem alinha? Vamos ver se sentimos benefícios a nível de leveza e mais espaço e energia mental? :)

Felicidade

07.01.19, Joana Cavalcanti
Já é certo que a felicidade é algo que pode ser adquirido, aliás basta passar por uma sessão de livros de auto-ajuda de uma livraria que os títulos não enganam. 
Mas é dentro dos livros de Psicologia que se encontram os factos. Na verdade a palavra Felicidade era descrita na antiga Grécia incluindo a palavra "joy" (alegria), o que não pressupõe aquele prazer extremo. É segundo Daniel Gilbert (professor de psicologia em Harvard) : "É difícil dizer o que é, mas sei quando a vejo. É simplesmente sentir-se bem".
  
Estava a pensar nisto e acabei por ver uma Ted Talk que nos dá a conhecer 5 técnicas, da área da Psicologia Positiva que nos apresenta Shawn Achor, estas se utilizadas (não necessariamente todas) durante 21 dias seguidos começam a fazer-se sentir a nível de aumento de Felicidade. (Existindo aqui um link entre Positividade e Felicidade):

  • Gratidão - dizer por exemplo todos os dias antes de ir para a cama 3 coisas pelas quais me sinto grato.
  • Journaling - escrever 1 item ou acontecimento positivo que aconteceu nas últimas 24h.
  • Exercício Físico - faz com que o cérebro se sinta mais leve e liberte o que o preocupa.
  • Meditação - tem um importante impacto sobre o Multitasking, além de todos os benefícios estudados nos últimos anos: como impacto sobre depressão, ansiedade, qualidade de vida, foco, concentração....
  • Actos de Bondade - actos conscientes de bondade (ex. quando abrimos a inbox para escrever um email positivo).
É escolher uma técnica e ver os resultados! Qual vos parece a mais consistente e coerente/forte?