Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Quase Diário

O Quase Diário

Medicine

25.07.20, Joana Cavalcanti

WhatsApp Image 2020-07-24 at 17.30.49.jpeg

"Uma pessoa com uma doença mental não pode deixar descontrolar a medicação desta maneira"

Encostei-me às fundas costas da cadeira para me manter na desorientação provocada pela frase. A parte emocional podia ficar sentada na ponta e aguardar pela saída da consulta.

É claro que eu já sabia deste termo provavelmente aplicado a mim devido a depressão e crises de ansiedade e pânico. Mas não (ou não tão intensamente dirigido a mim própria desta forma. 

Magoou. Por este estúpido preconceito que se tem ainda com as doenças mentais. 

Pick it up, pick it all up
And start again
You've got a second chance
You could go home
Escape it all
It's just irrelevant
 
It's just medicine
It's just medicine
 
Mas o que eu quero frisar para mim própria, agora sim na ponta da cadeira, com as lágrimas a escorrer sem capacidade de as controlar, é que sou Normalíssima. (seja lá o que isso do normal for).
 
Desta vez sou Normalíssima e posso sonhar e concretizar. 
Como qualquer um. 
 
É só ansiedade, é só depressão. E vou ter de aprender a viver com elas nesta curta ou longa vida.
 
You could still be
What you want to be
What you said you were
When you met me
 
Obrigada Eric por nem um segundo me teres colocado rótulos. 
 
Mãe...porque Tudo.

Vamos em círculos

04.07.20, Joana Cavalcanti

 

És estradas e mapas. Sou letra e melodia de canção. Arrumado, Desarrumada. Quiet, Espalha Brasas.

Sentes stress com as minhas confusões, mas não ponhas mais stress que o Presente. Vamos em círculos e vamos tão bem. Tu e Eu, Tu e Eu, Tu e Eu, Tu e Eu, Tu e Eu, Tu e Eu nesta prosa em traço de caneta fina como eu gosto (let me let me be more me :) 

And we could be fine, shit, who the hell knows?
It's your eyes and your ears and your mouth and your nose
Head and your shoulders, your knees and your toes

Penso demasiado no sentido da vida, Vives a voar. És nuvem em céu azul, Sou pó de estrelas a circular. E ainda assim de tanto pensar chego à conclusão de que não te posso sequer chamar de "meu", porque és "teu" Sempre. (meu) Amor. (desculpa mas sabes que tenho esta mania que é piroso escrever Amor sem o pronome possessivo...manias, minhas...MUITAS! E aturas! E aturo as tuas MEU Amor. É circular.

Vais levar-me a ver o Van Gogh e eu vou chatear-te como chateava a minha mãe até ela não poder mais com a história do Gauguin.

So much of this world is above us, baby
They might tell you that I went crazy
I'm just tryna read you

Vamos comprar um livro de receitas "Plant Based" para mim, e eu fico de olhos ping pong de excitação. Quero voltar muito aos tempos em que cozinhava comida "do bem" (esta é para a minha mãe gozar). Não há mau nem melhor. Há saudável, e menos saudável. Também não é o exagero de agora de não existir coisas más nem boas...o açúcar vai sempre fazer mal! (Prometo, vou voltar às histórias de amor e deixar a culinária falar pelos tachos e pratos).

Yeah, well, sometimes I get lonely, not when I'm alone
But it's more when I'm standin' in crowds that I'm feelin' the most on my own
And I know that somebody knows me, I know somewhere there's home

E antes que me sinta estranha...és casa... E posso falar de comida e plant based e etc. a toda a hora, e tu sobre o óleo do motor e o óleo dos travões que não se põe sem ser de origem. Nossas manias. Círculos. 

And Baby...“I ain’t seen the sun in awhile, but I heard that the sky’s still blue.” Have Hope.

repito-me. um dia escrevo para a Rolling Stones.

"can you imagine"*

faz memórias

03.07.20, Joana Cavalcanti

Só te queria dizer que estou aqui para fazer memórias. Esquecemos o "Para Sempre", vivemos o Presente.

Faz memórias.

Que é esse o sentido. Como as canções. E que mesmo que me esqueças. Isto já não esqueces. 

Fear fun, fear love
Fresh out of fucks, forever
Tryin' to be stronger for you
Ice cream, ice queen
I dream in jeans and leather
Life's dream, I'm sweet for you
Oh God, miss you on my lips

It's me, your little Venice bitch
On the stoop with the neighborhood kids
Callin' out, bang bang, kiss kiss