Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Quase Diário

O Quase Diário

faz memórias

03.07.20, Joana Cavalcanti
Só te queria dizer que estou aqui para fazer memórias. Esquecemos o "Para Sempre", vivemos o Presente. Faz memórias. Que é esse o sentido. Como as canções. E que mesmo que me esqueças. Isto já não esqueces.  Fear fun, fear love Fresh out of fucks, forever Tryin' to be stronger for you Ice cream, ice queen I dream in jeans and leather Life's dream, I'm sweet for you Oh God, miss you on my lips It's me, your little Venice bitch On the stoop with the neighborhood kids Callin' (...)

*"Eu sou mais um corpo a flutuar, Sem regras pra voltar"

18.06.20, Joana Cavalcanti
Sou espalha brasas, a desarrumada, a que anda nua pela casa de janelas abertas sem qualquer preocupação (já perdi muito do meu tempo a preocupar-me). Sou a que sente, revolve lençois. A que desmancha almofadas arranjadas no sofá. A que morre de amor mil vezes. A que te deu grão de café. Sou a que tem um spray para de cor-de-rosa pintar o cabelo. Tu, és o arrumadinho, o racional, o certinho. Tu às vezes sem mim viverias numa vitrine cheia de "ladas e rovers"...mas eu gosto tanto (...)

4h41 #SobreAmor

13.06.20, Joana Cavalcanti
Criei-te novos hábitos, chá, café e vinho branco, areia nos pés que em pequeno abominavas. Mergulhos no mar. banhos de sol. Estraguei o menino da mamã em factos mundanos. Mas também...fui eu quem deu o primeiro beijo. Sou o Tom Saywer da Relação, de chapéu de palha e pé descalço no quintal (mais vezes com botifarras pretas mas) descalça, tal qual te fui buscar à porta a primeira vez que entraste em casa da minha mãe.  Sou ansiosa da carne aos ossos, passando pelo (...)

[Sorry I don't know how]

31.05.20, Joana Cavalcanti
Eram 06h00 quando o despertador tocou. Levantei-me feliz, afinal ia preparar a minha água com mel e limão, fazer yoga e ter 2 horas só para mim. Gosto de acordar cedo quando ainda é escuro e ir para a cama com as galinhas. só que agora são 03h26 da manhã, e sinto-me a cafeina. tive um ataque de pânico no tapete. o meu mundo tremeu e destilou, impedindo-me de trabalhar uma vez mais. Não vale a pena desculpas agora. Não há qualquer culpa a sentir. Só viver, e dormir, desta (...)

[But you'll never lose What you'll never found](para ler com a canção).

26.05.20, Joana Cavalcanti
'Nunca perdes o que nunca encontraste'. Relembra isto. Sempre, no coração, no lado racional. "Give a little time to me Give a little trust and you'd see Give a little peace of mind You never know what you might find"* Relembro-me de endireitar as costas que estavam curvadas como se tocasse piano. Aos 29 dias depois de fazer anos, houve decisões a tomar. Fizeste contudo o meu dia às 2h51 da manhã a pendurarmos um mapa mundo na parede do nosso quarto, onde nos podemos deitar na cama (...)

A "miúda" que não vai ver Taylor Swift ao vivo

18.05.20, Joana Cavalcanti
Nunca sonhei ver Taylor Swift ao vivo. Era assim um sonho impossível que não se equacionava, Portugal era demasiado pequenino para ter uma legião de fãs. Mas chegando ao dia em que a "encontrei". Foi numa fnac em 2009, com o cd Fearless, que trouxe para casa por pura aleatoriedade. Andava à procura de inspiração, pareceu-me mais ou menos da mesma idade que eu. E lá viemos para casa. [Aliás muita coisa me acontece na Fnac, inclusivamente conhecer o Homem com quem hoje sou (...)

Guardar para não esquecer [a carta que me escreveram]

17.05.20, Joana Cavalcanti
Tenho muitos defeitos, aliás sou um poço deles, eu e todas as pessoas que vês em fotografias e posts neste estranho mundo das redes sociais. Eu tenho dias vazios, tenho dúvidas e tenho angústias. Aceito isso como parte dos meus dias mas também me custa respirar. Também quero, nessas alturas, a vida daqueles que vejo nas redes sociais e me parece perfeita. Sou um poço de defeitos, já disse? Não cheguei solteira aos 37 anos por coisa nenhuma. Sou preguiçosa quando acordo, perco o (...)

Mãe.

04.05.20, Joana Cavalcanti
no dia em que sai aí de casa, tive um momento com o meu quarto. respirei-o e escrevi numa folha branca A4 os versos desta canção: 'I've left you a white page by the door, There's no need to ask me what it's for, I wait by the front step for your return, And hear every story of what you've learned' colei-a atrás da porta. quando regresso apesar de tudo o que passo, é bonito o que tenho para contar. vivo de coração e alma cheia. Fui abençoada pelo amor. de todos vós.  faço (...)

#Crónicas de uma ansiosa que só queria um festival de verão

03.05.20, Joana Cavalcanti
  'if you can't hold on, if you can't hold on...hold on' Depois de uma baixa de quase dois anos e meio, quando me vejo a melhorar de uma depressão e crises de ansiedade, vem uma pandemia que nos obriga à isolação social. Se antes me confinava, agora sou confinada por um vírus. Estão desde 28 de setembro de 2019, numa gaveta, quase como que intocáveis os bilhetes para o Alive de julho 2020. Que o certo certíssimo é não existir...aliás por mais que eu goste de música e veja-se (...)

Dame Amor...y guardaré nuestro secreto.

30.04.20, Joana Cavalcanti
  Tu comes bolachas a ver Narcos México, Eu escrevo a ouvir a banda sonora, a pensar em aprender espanhol... assim no youtube.  " Dame Amor, no volveré a repetirlo ..." y guardaré nuestro secreto" - canta Chilo Escobedo Porque quero pegar em ti e no próximo avião e seguir México abaixo. Conhecer toda a América Latina. Ver a casa de Frida Kahlo, e de Gabriel Garcia Marquez, por-me a imaginar onde é que ele descreve "Crónica de uma morte anunciada" de Santiago Nasar...é que (...)