Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Quase Diário

O Quase Diário

In the Trees [take me to the lakes ode]

08.08.20, Joana Cavalcanti
onde tudo anda confuso estou eu metida e meu amor levo-te comigo até o sol e a lua faço girar ao contrário é a minha tristeza a estragar relógios e fusos horários Leva-me até ao pinhal, em Sintra onde já fui tão feliz Mas meu amor, não sem Ti. Onde comprei o Santo António Cor de Rosa Choque E ainda não passávamos dos vinte Preciso de chorar num lugar mágico que reis e rainhas puderam pisar,  mas também cheio de neblina para disfarçar o embaciar do meu olhar Mas não sem Ti. Leva (...)

The 1

06.08.20, Joana Cavalcanti
Já passaram o quê? 10, 12 anos? Ainda te lembras de mim? Do tempo que herdaste a olhar-me de alto a baixo, sem me conhecer, sem me falar. O Encontrão no corredor do piso 3. O café que tomávamos todos os dias à mesma hora, o raspão pele-com-pele naquele verão. O teu tropeção quando me maquilhei bem à séria. But it would've been fun...If you would've been the one Seriam 2 ou 3 filhos? Férias no Algarve, gelado santini ao fim de semana. Tu no topo de carreira, eu em casa com (...)

"e ver que casa é uma pessoa e que cabemos lá os dois"

06.08.20, Joana Cavalcanti
Volto folhas do moleskine. Histórias de amor, histórias de família sem fim. Mas a verdade é que ainda paira inquietude em nós. A minha inquietude. Sei que te falta a paz, a "casa", o facto de ainda te assustar com a minha inconstância. É que quero a vida toda num só dia, sem depois a conseguir processar ao viver tal a intensidade desta, sem saber depois colocar, arrumar, em gavetas por categorias e ordem sentimentos - Desordem é o que sou. Confusão. Às vezes não sei como (...)

Invisible String

05.08.20, Joana Cavalcanti
Eras pequeno e ias de autocarro para a escola. Gostavas de decorar as matriculas e modelos dos carros...talvez alguma vez tenhas passado pelo carro onde eu vinha. Eu costumava brincar no jardim de Cascais, e mais tarde apanhar o comboio e passear por lá, quando to mostrei continuava com aquele relvado verde imenso. Aos fins de semana gostavas de ir ver e fotografar os aviões. Quem sabe se nunca apanhaste o voo onde eu ia para Paris ou Hong Kong. (levaste-me como na canção até lá. (...)

Invisible String

05.08.20, Joana Cavalcanti
Eras pequeno e ias de autocarro para a escola. Gostavas de decorar as matriculas e modelos dos carros...talvez alguma vez tenhas passado pelo carro onde eu vinha. Eu costumava brincar no jardim de Cascais, e mais tarde apanhar o comboio e passear por lá, quando to mostrei continuava com aquele relvado verde imenso. Aos fins de semana gostavas de ir ver e fotografar os aviões. Quem sabe se nunca apanhaste o voo onde eu ia para Paris ou Hong Kong. (levaste-me como na canção até lá. (...)

So, I showed up at your party

02.08.20, Joana Cavalcanti
Era o Frederico. Tínhamos sido colegas de escola desde os 6 anos. Ele era um ano mais velho tinha agora 17. Tínhamos saído os dois do colégio. Íamos para a pública. Íamos deixar de ser colegas. O Fred apareceu de skate à minha porta e enquanto eu o despachava ao portão, aparece a minha mãe a convidá-lo para entrar... lembro-me de ter ficado furiosa, (na altura eu só via o Tomás à frente). Subimos as escadas com um saco de mini Sneakers e fomos ver um filme sozinhos para o (...)

Vamos em círculos

04.07.20, Joana Cavalcanti
  És estradas e mapas. Sou letra e melodia de canção. Arrumado, Desarrumada. Quiet, Espalha Brasas. Sentes stress com as minhas confusões, mas não ponhas mais stress que o Presente. Vamos em círculos e vamos tão bem. Tu e Eu, Tu e Eu, Tu e Eu, Tu e Eu, Tu e Eu, Tu e Eu nesta prosa em traço de caneta fina como eu gosto (let me let me be more me :)  And we could be fine, shit, who the hell knows? It's your eyes and your ears and your mouth and your nose Head and your (...)

faz memórias

03.07.20, Joana Cavalcanti
Só te queria dizer que estou aqui para fazer memórias. Esquecemos o "Para Sempre", vivemos o Presente. Faz memórias. Que é esse o sentido. Como as canções. E que mesmo que me esqueças. Isto já não esqueces.  Fear fun, fear love Fresh out of fucks, forever Tryin' to be stronger for you Ice cream, ice queen I dream in jeans and leather Life's dream, I'm sweet for you Oh God, miss you on my lips It's me, your little Venice bitch On the stoop with the neighborhood kids Callin' (...)

*"Eu sou mais um corpo a flutuar, Sem regras pra voltar"

18.06.20, Joana Cavalcanti
Sou espalha brasas, a desarrumada, a que anda nua pela casa de janelas abertas sem qualquer preocupação (já perdi muito do meu tempo a preocupar-me). Sou a que sente, revolve lençois. A que desmancha almofadas arranjadas no sofá. A que morre de amor mil vezes. A que te deu grão de café. Sou a que tem um spray para de cor-de-rosa pintar o cabelo. Tu, és o arrumadinho, o racional, o certinho. Tu às vezes sem mim viverias numa vitrine cheia de "ladas e rovers"...mas eu gosto tanto (...)

if the world was (is) ending (love) & outras resoluções

23.04.20, Joana Cavalcanti
estou fechada em casa faz quase um mês. acabei de comprar um livro de viagens, crónicas de viagens (sabes que sou cronista de veia), não sabes que sou de sou avião de papel. sim papel, em origami para ser leve e chegar a mais sítios no nosso planisfério. na verdade sem medos sou música, dança e viagens. sou aquela que se levanta da cadeira para ir dançar até às tantas, sou aquela que um dia vai escrever uma crónica para a Rolling Stones, sobre o Bowie óbvio...Sou aquela que (...)